“Com certeza sou mais um marginalizado”: uma conversa com o autor de Cartas estudantis – Negro Belchior

  Por Thiago Colombo As Cartas Estudantis só têm essa proximidade com a política porque suas personagens estão implicadas no mundo social, trata-se de uma estudante e um “ex-estudante”. Agora, é inegável minha aproximação com a política, sou militante da Uneafro e comunista.     Por curiosidade e buscando interpretações sobre a realidade, fui atrás de novidades e livros que estão sendo lançados na atual conjuntura. A tarefa, que pareceria fácil, tornou-se difícil quando adotei a postura de vasculhar autores que não estão no mainstream literário – se é que existe isso num país onde quase metade da população, 44%, não lê e 30% nunca comprou um livro de acordo com a Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil. Independente, porém, do grande mercado editorial, eu buscava livros cujo significante traduzisse a situação periclitante vivida no país e que estivessem afastados da leitura de conjuntura e das matrizes sociologizantes e economicistas. E depois de tanto flanar indo de livraria em livraria, e de sites de editoras pequenas e crítica de livros desconhecidos, encontrei o livro Cartas Estudantis. Li em algumas horas o pequeno livro e subitamente me veio a curiosidade de conhecer seu autor. O Google, que tudo pode e tudo […]

Fonte: “Com certeza sou mais um marginalizado”: uma conversa com o autor de Cartas estudantis – Negro Belchior

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s